31 dezembro, 2005

Acabou-se... o que era doce!


Até para o ano se Deus quiser.

Sem comentários: