15 março, 2006

Registo das aves II.

A exemplo do que aconteceu com compadre Jodé, o “Berdades” publica hoje a opinião da Comadre Mariquinhas sobre o problema da gripe das aves e do registo obrigatório das mesmas na junta de freguesia. Então anote:
"Olhe que eu nã sei siquer o que lhe diga! Ando tanto inguinada com tanto trabalho que nã dei conta dessa doença dui bichos. Mas um’a coisa é certa: ui meus bichos cá nã tem gripe nenhuma. Olhe eu p’ra caso tinha ali um’a galinha xoca que táva perto de tirar bisalhos, só c’os ovos eram goros e apenas narceu 1 pinto. O raio da galinha até já azoigou, mas nã foi dessa gripe, foi c’a bebedeira d’ei soupas de vinho com pão que lhe aprantei p’lo bico abaixo, sabe? Era p’ra ver s’a galinha aquecia melhor os ovos, só c’astupor da galinha nã auguentou e esticou o canelo. Olhe, nem deu pra fazer uma canja! Com respeito de rezestar da junta eu já falei com sinhor regedor e disse-lhe que só tinha um pinto e que nã perdia o tempo p’a ir p’á junta rezestá-lo, s’ele quisesse que viesse à minha porta p’ra aprantar o carimbo dele. Ele c’atremásse c'ma quisesse".

Sem comentários: