09 março, 2006

Terapia em fal(t)a.

Centro de Saúde de Santana, no centro das atenções, nas Cartas do Leitor do Diário de Noticias de hoje, onde podemos ler:
"Terapia da fala
Venho por este meio demonstrar o meu descontentamento relativamente à terapia da fala no Centro de Saúde de Santana e talvez na Região. Não tenho nada contra a terapeuta que exerce funções neste centro e que tem feito de tudo para poder trabalhar com todas as crianças com dificuldades. Penso que não lhes dão o devido valor.
Eu tenho um filho com dificuldades na linguagem e tive imenso tempo à espera que ele conseguisse vaga neste centro de saúde. Estive algum tempo no Centro Hospitalar do Funchal, mas a determinada altura foi-me dito que o meu filho, como ia fazer 6 anos, tinha que sair dali e começar a ir ao centro de Saúde da área de residência no qual já estava à espera há mais de um ano. Eu voltei a insistir lá no centro e começaram a trabalhar com o meu filho.
Agora a terapeuta vai de licença de maternidade e não há ninguém para substitui-la. Isto é um absurdo! Vão estar muitas crianças sem apoio. Falo particularmente no caso do meu filho, que se encontra num 1.º ano e com dificuldades na linguagem, o que prejudica a aprendizagem escolar.
Agora vão estar sem terapia durante sensivelmente cinco meses. Porque não abrem concurso para estes profissionais trabalharem? Dizem que há falta de pessoal formado nesta área, mas eu conheço o caso de alguém que se dirigiu aos serviços dizendo que era licenciado e queria começar a trabalhar nesta área e disseram-lhe que não havia vagas.
Faço um alerta à secretária regional dos Assuntos Sociais para que não deixe estas crianças sem apoio. Eu como mãe sei o quanto é importante a terapia.
Ana Paula R.S. Silva"

Sem comentários: