30 julho, 2006

Na Rua Fernão Ornelas

No Funchal, enquanto a mãe (ou avó) vende perfumes de marca (Hogo Boss) a criança diverte-se dentro duma caixa, pelo menos enquanto não chega a fiscalização ou a policia.
Na pastelaria próxima é possivel saborear uma especialidade Venezuelana(?) de seu nome Cachitos (ou Lachitos)

6 comentários:

cigano disse...

lol.... esses perfumes nem me irritam muito..
o que me chateia mais sao aqueles raminhos de marselha.. e os vagabundos a pedir dinheiro...

Anónimo disse...

Penso que o comentário anterior deveria ter sido retirado, ou pelo menos feita uma chamada de atenção, pois é discriminatório. "Vagabundos"?

Anónimo disse...

Não é marselha que se diz mas sim Macela.

cigano disse...

errar é humano....... e se acham que é descriminatorio o comentario..entao que seja retirado

cigano disse...

Nao discriminei ninguem..apenas limitei_me a dizer o que acontece.....

e para quem nao sabe o que é um vagabundo... aqui esta a definicao retirada do site da porto editora:

vagabundo

adjectivo


1. que vagabundeia; errante;

2. que não trabalha; ocioso; vadio;

3. figurado inconstante;



substantivo masculino


1. aquele que vagabundeia;

2. indivíduo ocioso;


(Do lat. vagabundu-, «id.»)

e se nao sabem o que é ocioso.... fiquem a saber que é uma pessoa que nao faz nada...

Anónimo disse...

Agradeço a explicação, mas continuo com a mesma opinião, na medida em que as causas do ócio são pessoais e nem só... por isso continuo a achar que está mal empregue, pelo menos ao generalizar todos aqueles como vagabundos. Claro que segundo a etimologia da palavra, algusn devem ser mesmo vagabundos, pois não trabalham...