13 julho, 2006

Ponte da "Autonomia"

Bem que poderia chamar-se Ponte da Autonomia, por coincidência do nome com a data da Região Autónoma da Madeira, mas não. Chama-se "Ponte Primeiro de Julho", situada na freguesia do Faial, e foi inaugurada em 1985 por sua Excelência o Presidente da República, na altura, Dr. Mario Soares. A construção desta ponte assinala um marco histórico no concelho de Santana e em especial na freguesia do Faial, pois foi construída para substituir a "Ponte Velha" que um temporal de 1984 se "lembrou" de destruir. Mas, se o nome ficou gravado na memória de muitos, o mesmo já não se passa na lápide lá existente que, há mais de meia duzia de anos, apenas permanece uma duzia de letrinhas desorganizadas, conforme documenta a foto captada pelo nosso repórter. Bem que merecia o resto das letras, mais que não fosse por respeito às ruínas da Ponte Velha que ainda lá permanecem e que constituem património municipal edificado. Lembrem-se das letras para que outros se possam lembrar do nome da ponte.

5 comentários:

A. Freitas disse...

Mais uma vergonha do concelho.
Quero ver agora se os professores que tanto comentaram no post da Revista da escola se vão manifestar neste post bem observado pelo Berdades, ainda por cima porque se trata de letras!
Um abraço

Anónimo disse...

Á(o) Sr(a) AQ.Freitas:
O que falta na ponte são letras e não professores.
O presidente da junta do faial bem podia arranjar as letras.

Defensor da autonomia disse...

No próximo ano as comemorações do dia da Região serão na Foz da Ribeira do Faial e até lá o Dr. AJJ vai mandar colocar o resto das letras.
Parabéns ao berdades.

Ex-Residente disse...

Pelos vistos apareceu mais uma ementa nos pratos tipicos do Faial
"Sopa de Letras", e ainda resta algumas para a semana gastronomica!!! mas já agora metam umas maçarocas.
Provalvelmente a CMS dirá que será da responsabilidade da Direcção Reginal Estradas.
Parabens ao B rd a d s

Anónimo disse...

Não vejo qual o mal da ponte não ter lá o nome, uma vez que ninguém repara sequer naquilo. Será que não havia outra coisa para o Sr. Berdades pegar aí em Santana? Se calhar deve haver pontes e caminhos piores que no Faial.
O Sr. das berdades que compare a nossa vila do faial para o centro da cidade de Santana e depois diga onde é que falta letras.