24 janeiro, 2007

Humildade fora-de-jogo.

Pelos vistos os senhores árbitros estão acostumados a que lhes paguem tudo e mais alguma coisa. Como desta vez ninguém lhe pagou a viagem, o sr. Sérgio Serrão deu-se ao luxo de não ir até Lisboa para receber as insígnias de árbitro internacional (cfr. noticia do DN de ontem, donde foi retirado o recorte da imagem aqui postada).
Ao contrário deste, o seu colega Sérgio Lacroix, naturalmente muito satisfeito, e mais humilde, lá foi receber as suas insígnias a Lisboa.
A diferença de atitudes deve ao facto, julga o Berdades, pela simples razão do que há cerca de 2 anos atrás sucedeu a Sérgio Lacroix - por uma situação inversa foram-lhe retiradas as insígnias de internacional - teve que "embarcar" sozinho numa viagem que ainda perdura no tempo e que, porventura, custará muito mais que uma simples viagem a Lisboa.
Já que não lhe pagaram a viagem, ao menos que lhas mandem por encomenda postal, mas sem pagamentos à cobrança, porque o sr. árbitro já avisou que não gasta nem mais um tostão para andar na arbitragem!

5 comentários:

Anónimo disse...

Bem parece que não foi dar-se ao luxo.
Ele aprendeu bem a lição do inicio da arbitragem...quem não se lembra? jogo do Serrão sem açoites não era jogo.
Tanto apanhou que ficou esperto.

Bragado atento disse...

E quem não se lembra do Jogo do Gil Vicente Braga que só ele enxergou o golo que não entrou?
De facto é um pouco arrogante este senhor e acho até que ficou-lhe feio vir para a comunicação social reclamar dinheiro p ara viagens, não é para um arbitro assistente, penso eu de que!!!!

Arbitro reformado disse...

Subiu de pressa e agora julga-se dono da arbitragem e já exige!
Depressa se levanta, depressa se cai.
Realmente se virmos a situação aqui referida pelo Berdades no que respeita ao outro assistente Sergio Lacroix, este é que merecia uma retirada de insignias para ver o quer era bom para a tosse.

Anónimo disse...

Realmente o Sr.Sergio deveria ter ficado calado em vez de vir para a comunicação social "chorar" porque não lhe pagaram a viagem.Como sempre foi um vaidoso e com mania que sabe tudo e mais do que os outros julgou que os Madeirenses irião fazer um peditório para lhe pagar a viagem.
Será que se arranjaria por aí um subsidio...
Francamente para quem quer chegar longe na arbitragem,investir um pouco na sua carreira não lhe ficava mal.
E que tal pedir um patrocinio na Blandy...
Sergio um pouco de humildade ficava-te bem...

Árbitro no activo disse...

A humildade é nuito bom, faz-nos homens...Este senhor devia ser mais humilde, quando as peneiras sobem à nossa cabeça por vezes perdemos o controle... este senhor já ganha muito bem com a arbitragem e ainda por cima quer tudo de mão beijada.