10 março, 2007

Amor Alentejano

Declaração de amor à alentejana
Desda velhaca da acefa, que ficástes escarrapachada na minha alembradura.
Condólho pra ti com esses bêços de mula, o mê coração prega purradões nascostelas, parece um trator a arrencar ecalitos naquela charneca.
Se mamáres comé támo, se macháres comé tácho vamos pedir ao té pai quacête onosso acasalamento.
Gosto de ti, porra!Dá-me um bêjo, atão!

Sem comentários: