03 julho, 2007

Incompatibilidade informativa?

Será berdade, o que acabei de ouvir?
Que os deputados da Assembleia Regional dos Açores, ao contrário do que muito se tem ouvido e lido na imprensa, não têm qualquer regime de incompatibilidades;
Que não existe no Estatuto Politico Administrativo daquela Região qualquer remessa para o regime da Assembleia da República;
Que para justificar a existência de tal regime naquele arquipélago os Açorianos justificam-se com um diploma existente há anos mas que em termos juridicos nada vale!
Pois é, dizem tanta coisa que às vezes é incompativel saber toda a verdade.

4 comentários:

Deputadozinho disse...

O Berdades deveria identificar a fonte dessa informação, porque pode ser falsa.
O que realmente consta por aí é que só na Madeira é que não existe regime de incompatibilidades.

M. H. Vieira disse...

Realmente o Berdades deve ter tido informação divina, ou não fosse eu estar agora a ouvir agora (18:30 horas)na rádio (Antena 1 Madeira) a noticia que o TC declaraou inconstitucional a proposta da Lei da Assembleia da República sobre tal matéria.
Significa que para os deputados regionais, nada feito, podem continuar na mesma, ou seja, são compativeis com todos os negócios e, neste caso, até os dos Açores que julgavam-se "santos"

Anónimo disse...

Mas como é possível? Ora vejamos, o que interessa é manter a aparência de que existe incompatibilidade, mas mostrar "acenar" com esse estatuto nada. Então não é esta a classe política que temos? Sinceramente, pelo menos, os da Madeira admitem "aos sete ventos" que não é necessário estatuto de incompatibilidade, pois são como meninos de coro (bem comportados). Faltava era esta, que os dos Açores que andam há tanto a dizer que existe uma treta de estatuto, e por isso vangloriavam-se e gabavam-se dessa porcaria. Aposto que o César também andava na Independente, vai uma aposta? (a julgar pela capacidade da mentira, que vem mantendo).
Aquilo nos Açores é um Mundo, os artistas "pseudo-políticos" de pouca vergonha, mamam bem, como estão bem "dessimuladinhos pelas Ilhas todas" pensam que o povo anda a dormir.
Aquilo ficou bipolarizado, trataram de eliminar os pequenos partidos (os que realmente trabalham), para que estes não "vomitem cá para fora" os "bons cozinhados que aquelas Termas fazem". Aposto que se o Berdades publicar estes comentários, vai ser apertado como o outro professor, ou então vai dar um tremorzito de Terra nos Açores (de pequena magnitude claro). Pelo sim pelo não, espero é que esses políticos se engasguem quando tentarem explicar essa porcaria ao povo que os elegeu. Viva o Pauleta,... e as Vacas Leiteiras que lá têm, não? :)

Anónimo disse...

eu axo que há mais incompatibilidade em ser burro num só cargo, do que ter vários cargos.Para mim só há incompatibilidade na burrice de várias pessoas e em certos cargos.Agora se são bons naquilo que fazem e fazem-no em muitos cargos...que o façam.