27 junho, 2008

O que lhe vai na alma XIII.

FERNANDO DE FREITAS
É daquelas pessoas que gostamos de falar. Ele é amigo e gosta de conversar.
Também gosto de meter conversa com ele, tem sempre uma opinião própria, uma ideia, um conselho, um retrato de vida que, mesmo não servindo de exemplo para os tempos actuais, é um marco histórico, dando o seu testemunho de vida. O Senhor Fernando Freitas, mais conhecido pelo "Fernando do cabouco" raro é o dia que não vem à venda da Mariazinha.
Outros tempos haviam em que a sua bebida preferida era um "quarto de litro". Hoje, não! Prefere beber a sua "chinesa" e, de vez enquando, ainda prova uma Tónica ou cerveja sem alcool. Reformado há cerca de 10 anos, vive com sua esposa (também reformada) e um filho. É ao fim de semana que nos encontramos na "venda"! No Sábado, ou no Domingo, lá conversamos um bocado sobre tudo e o Sr. Fernando, apesar de não saber ler nem escrever, tem resposta para tudo. Na sua calma, pensa e diz. Algumas até muito engraçadas! Foi numa dessas ocasiões que me surgiu a ideia de registar uma conversa nossa para colocar no Berdades. Afinal, aquela personalidade, que tanto admiro e gosto de conversar, também havia de ter lugar na minha "mercearia blogosferica".
Assim foi. Com a devida autorização, fi-lo meu convidado desta rubrica, para saber o que lhe vai na alma. E que tão bem falou o senhor Fernando no passado dia 15 de Junho. Foi uma conversa mesmo de tasca, sem qualquer preparação, em que os restantes clientes e tasqueiro foram metidos ao barulho.

10 comentários:

scherzan disse...

Bem hajam estas pessoas de sempre, que apesar de figurinos na vida de cada um de nós, deixam sempre uma marca que nos faz recordar com carinho. A eles devemos o que é o pitoresco da nossa linda terra.
Abraço de quem está longe, mas não esquece este arquipélago paradisíaco.

JMT disse...

Isto sim, é uma entrevista verdadeira. Não desfazendo todos os outros convidados, pois cada qual à sua maneira, esta entrevista vale pela originalidade da conversa. O Sr. Fernando, que não conheço senão apenas daqui, é deveras um grande homem. É um poço de histórias reais e como ele há muitos nesta terra.
Gostei imenso e dou os parabéns ao berdades e ao seu convidado.

Anónimo disse...

Boa, 5*****!! Devia passar na televisão.

Olga _ São Paulo - Brasil disse...

Gostei da entrevista, mas não gostei quando eu falou que: "Do Brasil pra cá não vem nada que preste".....De qualque forma é interessante saber, "O que lhe vai na Alma"......

Ceregi disse...

Original forma de apresentar o convidado deste mês! Gostei da ideia e da iniciativa...
Entrevista genuína e natural, que traduz a simplicidade das pessoas "De Antigamente", que mesmo sem saber elr ou escrever, têm o conhecimento da VIDA (a sabedoria dos anos!)!

Visitante maçarico disse...

Registo fantástico. Em boa hora foi feito e acho que deveria haver mais neste blogue.
De facto este senhor tem uma mística incrível e bem convicto nas suas ideias e afirmações, pois aquela de não saber ler nem escrever e afirmar que não há assinatura como a que faz com o dedo merece de facto nota máxima!
Depois eu estava à espera que o senhor tivesse passado fome no seu tempo de criança, mas não, foi sempre à luta à procura de trabalho para sobreviver e pelo contrário diz que em muitos lugares hoje em dia existe fome. Muito certo sr. Fernando; Não acreditava que Portugal fosse campeão europeu! Confirmou-se, pois o seu sentido de espírito assim o inclinou a dizê-lo, porque nem liga a tv para não gastar (esta tá demais. Mas uma coisa é certa: sabe mais que aquela bruxa da Suiça que apareceu na tv a fazer prognósticos falhados sobre a equipa de Portugal.
Quanto ao comentário da Senhora Olga Brasileira, julgo, mas não sei se era essa a intenção, que o sr. Fernando se calhar apenas referia-se a brasileiros treinadores!
Como diz o Fernando Mendes: É um espectáculo este berdades.

Ferreira disse...

A velhice é um posto.

isabelalves disse...

A melhor entrevista do berdades, o que lhe vai na alma no verdadeiro sentido da frase! Adorei, grande sabedoria e sinceridade, gosto de ver as pessoas dizerem o que pensam, sem pensarem muito no que vão dizer!

Luis Carlos disse...

De facto foi a mais original e verdadeira entrevista do berdades. Destas deviam aparecer mais porque isto é genuíno.
Parabéns ao blogue e ao entrevistado sr. Fernando.

Olga - São Paulo - Brasil disse...

É Bom ver, a "simplicidade" das pessoas, fala o que pensa.....O que pensa das pessoas do Brasil...O que pensa das mulheres á conduzir.....
Eu "conduzo" (rsrsrsrsrs) há 35 anos, e me orgulho de ser boa motorista...Ah! e quando eu voltar a Madeira, vou levar muitas coisas boas do Brasil.....