01 abril, 2009

Padre usa refrigerante de limão em batismo.

A Igreja nos últimos dias em acção: 1º um padre que não baptiza Lucilios; depois o Bispo de Viseu a contas com a Santa Sé por vir a público defender a utilização do preservativo em casos de SIDA;.
Agora mais esta: um padre que usou refrigerante sabor limão no lugar de água benta em uma cerimónia de baptismo. O padre ao perceber que não teria como utilizar água para realizar o baptismo, usou o refrigerante para molhar o bebé. "O refrigerante perdeu o gás. O cheiro de limão fez da cerimónia algo realmente incomum", disse o padre.
Ele afirmou, ainda, que a família da criança foi informada sobre a troca apenas momentos antes da cerimónia. "Não tive de dar muitas explicações, apenas garanti que o cheiro seria bom", afirmou o padre.
Apetece dizer: Perdoa-lhes porque não sabem o que fazem!
Noticia tirada daqui

7 comentários:

Sacristão disse...

heheheh, 7UP, sprite e Brisa limonada nas igrejas o para os batismos!
Já há muito que o padre bebe vinho na missa, por isso o batismo sendo de criancinhas havia de ser bebida sem álcool!

Anónimo disse...

Acho muito bem, visto a qualidade da agua que corre nas nossas torneiras ser má, até foi uma escolha sensata, assim até pode ter evitado uma doença no couro cabeludo da criança....
NSP

Ceregi disse...

A Igreja Portuguesa está a se revelar uma dor de Cabeça para o Papa! ahahah
Está a demonstrar uma irreverência fora do habitual nos brandos costumes do nosso povo!

antonio martins disse...

O MAIS importante e que a crianca ficou baptizada,,normalmente os portugueses sao assim;,,desenrascou-se...

Anónimo disse...

Não sei qual das duas notícias que publicou hoje é a mais mentirosa...vou esperar para ver.
Francisco Vasconcelos

Scherzan disse...

Não consigo parar de rir!! :DD

Ricardo Freitas disse...

Caros amigos,
vários ponros de consideração:
1- Não se passou em Portugal
2- Não se diz "Igreja Portuguesa", mas A Igreja em Portugal
3- Isto é a banalização de um sacramento que foi instituído por Cristo
4- isto não é a Lei do Desenrascanço
5- Não se banalize a acção , muito má, deste sr. padre do Norte da Europa.
Dito isto acho que até calhou num bom dia, pena que nao é peta nenhuma, porque se banalizou em muito este SACRAMENTO