23 janeiro, 2010

Não há fartura que não traga miséria!

A crise acentua-se a passos largos e as promessas dos governos já não nos satisfazem. O desemprego sobe em flecha! As obras públicas são escassas!
Obter uma fotografia como esta que hoje aqui publicamos é coisa rara! A foto retrata uma cena de construção civil nas obras de alargamento da Via Expresso Faial-Santana, junto da nossa "redacção", captada pela nossa objectiva há 5 anos e 3 meses. Nela pode-se constatar que num espaço de meia dúzia de metros existiam 12 trabalhadores, muitos deles oriundos de África! Era obra... para inaugurar em véspera de eleições!
E hoje, onde estão as obras e os trabalhadores?

9 comentários:

catwoman disse...

Vamos esperar pelas próximas eleições, há sempre trabalho feito nessas alturas, aliás, acho que é o que me agrada na "época".
Bjs.

direitinho disse...

Um conjunto de coisas que se repete.Não há fotografias dos dramas interiores de muitas pessoas desempregadas onde mora a insatisfação e a tristeza.

João Pinto Costa disse...

É uma questão de saber onde e quando são as próximas eleições...

continuando assim... disse...

passei rápido, só para dizer

( o "continuando assim", já não continua assim... Hoje, Estilhaçamos Ampulhetas ... http://www.ampulhetasestilhacadas.blogspot.com )

bj
T.

Daniel disse...

:-(
Nao estou nada optimista quanto ao futuro...
A culpa é maioritariamente dos politicos, mas tambem nossa (sociedade) porque simplesmente nao quisemos ver o grande Elefante branco..

:-)
O que interessa é que nao vai faltar temas para satirizar nas festas de Carnaval... venham elas!...
loooooooool

Juliana Dias disse...

Quanto mais questionamos, quanto mais buscamos, mais nos decepcionamos, não é verdade?

Incrivelmente irritante essa política, principalmente a brasileira.

Grande beijo!

José disse...

Caminhamos a passos largos
para um caminho sem retorno
somos governados e mal pagos
por gente que não vale um corno

Mas a culpa também é nossa
quando vamos por a cruzinha
mas a gente não advinha
qual é o melhor da cabeça

abraço,
José

silvia_vdfr disse...

Como diria minha mãe: "E ainda aqui se vai !"

Ceregi disse...

As obras existem (nem que sejam os remendos ou as rectificações destas feitas em velocidade "expressa")... o que não há é orçamento para executá-las!
:S
:(