01 março, 2010

Depois da tempestade a bonança.

Já nem parece a mesma cidade da semana passada. Funchal regista hoje grande movimento de pessoas, que assim retomaram seus postos de trabalho, fazendo esquecer as tristes imagens que por todos os lados mostravam a destruição avassaladora da tempestade ocorrida no dia 20 de Fevereiro.
A Rua Dr. Fernão de Ornelas, uma das mais movimentadas do Funchal,  é disso um exemplo, conforme podemos ver pelas imagens por nós captadas hoje na hora do almoço.
Aos poucos, a cidade está a tornar-se o que era e ainda bem.

11 comentários:

Bloguótico disse...

Sem dúvida! Quem diria que uma semana atrás aconteceu o que aconteceu?!!!

Miguel disse...

Fiquei bastante satisfeito ao ver estas imagens aqui postadas. É bem certo que por dentro, tudo o que se passou vai ficar muito tempo, se é que alguma vez se esquecerá, mas ver que a vida vai aos poucos voltando à normalidade é muito bom, sem esquecer todo o mérito que o povo madeirense teve nesse recomeçar, todo o espírito de sacríficio, de entreajuda e solidariedade difíceis de encontrar nas grandes metrópoles actuais.

Caminheiro disse...

Boa tarde,

Realmente já sente o verdadeiro Funchal. Ou pelo menos o Funchal possível neste momento.
É de louvar a atitude e o esforço de todos aqueles que se envolveram (e ainda estão envolvidos) na limpeza da cidade. Acredito que todas as outras localidades afectadas também estão a retomar o ritmo da normalidade (ou pelo menos tentam).
Agora, resta-nos esperar pelos trabalhos de (re)construção. Estou em crer que algumas mudanças serão para melhor.

Nivalda Candelária disse...

Pois é!Realmente é impressionante a rapidez dos trabalhos, mas como já foi dito, há que louvar a todas as pessoas que não baixaram os braços, afinal de contas a vida continua!! Um bem haja a todos os madeirenses!!!! Embora não se esqueça... o mais importante é conseguir dar a volta!!! Beijinhos :)

Pegadas disse...

Algures, alguém disse que o "esquecimento" era o melhor mecanismo que o ser humano desenvolvia para enfrentar as adversidades e seguir em frente. Pode até ser uma visão "poética" da coisa. O certo é que, para ultrapassar determinadas situações e seguir em frente é preciso mesmo uma certa dose de "esquecimento". Não um "esquecimento" que nos afaste da dor dos "nossos irmãos" mortos em plena catástrofe e aqueles que sofreram e ainda sofrem na pele as consequencias dos ultimos acontecimentos, mas um "esquecimento" que nos faça sair desta letargia que se apoderou de nós todos, própria de quem viveu um autentico pesadêlo. Estou em crer que a limpeza das ruas e lugares e habitações é somente a parte "visível" do tal "esquecimento" que precisamos para seguir de facto em frente. A todos os que têm contribuído para que isso mesmo seja um realidade, não nos devemos cansar de agradecer profundamente!

Julie D´aiglemont disse...

Fiquei muito contente ao ver estas imagens. Estive a conter-me até agora para não fazer comentários, porque tenho um carinho muito especial pela Madeira que advém do facto de ter sido concebida aí (sim, no fundo sou um bocadinho madeirense)e temi cair na lamechice em excesso. Agora já posso enviar beijos incontidos do Norte de Portugal para o blog do Norte da Madeira.

Carta a Garcia disse...

Caro Amigo,

Excelente post.
Fiz link para "A Carta a Garcia".
Obrigado,
Osvaldo Castro

Teresa disse...

Parabéns à Madeira e aos Madeirenses!
Vocês foram um exemplo e uma inspiração: em vez de lamúrias, arregaçaram as mangas e lançaram-se ao trabalho; em vez de bandos a pilharem as lojas e casas, grupos a entreajudarem-se na limpeza e recuperação. Desejo-vos um progresso e um retorno à normalidade o mais rápido possível.
Os Madeirenses merecem.

Ceregi disse...

É esta determinação que tem surpreendido tudo e todos e que faz cada vaz mais ter orgulho de ser Madeirense!!!
É nos momentos mais difíceis que se conhece o espírito de um Povo!
O empenho de todos os que durante esta semana trabalharam arduamente, é notório!

Vaca na Lua disse...

O importante é estar tudo a voltar à normalidade

silvia_vdfr disse...

De facto, é bom saber que pouco a pouco, alias, que rapidamente a vida esta de volta e que toda esta tragédia parece "longe"... Ser Madeirense é assim !!!