13 agosto, 2010

Fogo desce do Pico Ruivo.

Impressionante para quem, desde Santana olha para as serras do Pico Ruivo, e vê o fogo a descer a encosta, conforme documenta as fotos que captamos há pouco (22:00 horas).

9 comentários:

Luis disse...

Parece que já se apagou. Estará a chuviscar lá para cima? É que se apagou de repente.

Caminheiro disse...

Infelizmente esta é realmente uma situação dramática. Lamentavelmente o fogo no Pico Ruivo ainda não está extinto (sábado, 13h40), pelas informações recolhidas junto de um dos vigilantes que lá se encontra.
Pela descrição, só resta carvão à volta da casa de abrigo. Para quem, como eu, gosta tanto daquele local, é muito triste receber esta notícia.

VG disse...

Antes de Mais boa noite....
realmente é uma situação dramática....
um acto de criminalidade, doença....

Após vários dias de Trabalho a combater o incêndio da Silveira/Lombo...
O que nós Bombeiros necessitávamos era de um descanso....forte descanso.....

A Situação na Achada do Teixeira é Dramática e perigosíssima... pode se dizer que com o vento que está( comparado com a ventania que existe ali na via rápida de Santa cruz) é num instante para chegar ca baixo...
Infelizmente nem os Bombeiros têm meios para combater um incêndio destes.
Rezemos para que dê um "pé d'agua a modo"...

Abraço
VG

Fernando Augusto Fernandes Marques disse...

É triste ver as serras da Região Autónoma da Madeira a arder! Será que há quatro,cinco ou seis décadas atrás havia fogos com esta dimensão? Claro que não,porque o mato era limpo e esse mesmo mato era utilizado nas casas das pessoas. O fogo só se propaga se houver condições para tal, sendo assim é condição sine quanon que de futuro se movimentem as forças vivas da população para o combate e prevenção a este flagelo. Deve existir da parte das autoridades governamentais essa sensibilidade, por forma a que crie legislação para que os privados limpem as suas propriedades. O Estado tem que dar o exemplo e começar rapidamente também a limpar os terrenos que são seus, mobilizando para o efeito:militares,as pessoas do rendimento de reinserção social (os que podem),guardas-florestais e de uma maneira geral todas as pessoas que se disponibilizem para a limpeza das matas. Este movimento é cívico e deve despertar a consciência de todos os cidadãos. Salve-se as formosas serras desta Região. A beleza e a floresta laurissilva valem este sacrifício...!!!

Manuel Gouveia disse...

Eu sou do tempo, que se fazia a limpeza dos terrenos, a minha família tinha terrenos, zona acima do Campo de Futebol de Santana e no Pico do Eixo, nessa altura iam ao mato, apanhar feiteira, cortar a carqueja, bem como outras árvores infestantes.

Hoje em dia, tal já não acontece pois morrem os idosos, fazem-se as partilhas dos terrenos e já não se limpam os terrenos.

Lembro-me de um grupo de homens que todos os dias trabalhavam, no Posto Florestal do Pico das Pedras, o Sr. Pinto (já falecido, grande homem), o Sr. Gabriel, o Sr. João, Sr. Câmara (o motorista da altura), nesta altura sei que além de cuidarem dos viveiros florestais e limparem nos arredores, faziam a limpeza da mata envolvente no Pico das Pedras. Hoje em dia não sei se ainda alguém faz este tipo de tarefa. Sei que muitas das vezes eram os bombeiros de serviço, pois eram chamados a intervir e não havia bombeiros na altura.

Do outro lado tem o Parque das Queimadas, onde também cheguei a conhecer, alguns senhores, como o Sr. João (mais conhecido por João Saquinho), o Sr. Abílio, Sr. Ribeiro, Sr. Vicente, entre outros, estes também faziam limpeza e vigilância a toda a zona envolvente.

Penso que a Secretaria das Florestas, além de proporcionar meios técnicos aos Guardas Florestais, os mesmos deveriam de fazer prevenção como todos estes homens faziam na altura e não puxar dos galões.

Tal como estes homens haviam nos restantes postos florestais da Ilha da Madeira, homens que defendiam a floresta e apesar de mal pagos, faziam uma trabalho exemplar. Se hoje a Madeira tem a floresta que tem, deve muito a estes homens, que nunca foram valorizados mas conheciam as serras, levadas e recantos como a palma das suas mãos. Sei que depois da estarem sobre o "comando da Guarda Florestal", para muitos destes homens foi uma desilusão, alguns entraram em depressão e sei do que falo.

Já agora deixo aqui duas sugestões, às entidades competentes na matéria ou para alguma associação, que façam levantamentos dos caminhos e zonas de maior risco , para que quando for necessário a intervenção dos bombeiros terem bons acessos.

Uma outra sugestão vai no sentido de criarem pequenas barragens ou poços, nas zonas montanhosas por forma que quando fosse necessário os bombeiros intervirem saberem onde ir buscar água. Acho que é um investimento/projecto a fazer, pensem nisso.

Um bem haja a todos e força a todos os Bombeiros da Madeira e deste país.

silvia_vdfr disse...

Depois da agua (chuva), o fogo !!! Mais uma tragédia...

Força a todos os Bombeiros da Madeira !!

Anónimo disse...

O Fernando Marques esqueceu-se de mencionar que os reformados que ainda podem trabalhar devem ajudar na limpeza das serras

emanuel gomes (sacristão)) disse...

perante esta situação é inevitavél falar no gado da serra, que foi retirado causando a consternação de quem amava as serras e que por lá passavam os dias com um olho no gado e outro a zelar pela serra. com o gado nas nossas serras era impensavél o fogo chegar ás covas do pico ruivo como chegou. coloquem a mão na coinsciencia e admitam que erraram, porque se o gado é causador de erosão os fogos serão muito mais e para compor as nossas serras demorarão anos. acrescento ao comentario do fernando marques, que também bons braços para limpar as matas são os dos que estão no estabelecimento prisional dos viveiros, porque cometer crimes para ter tv cabo , roupa lavada e comidinha a horas até eu era criminoso, um bem haja a todos e principalmente aos nossos bombeiros que fazem das tripas coração para fazerem omeletes sem ovos.

Anónimo disse...

o que o gado nao comeu... o fogo ardeu! mai nada..

Metam os Guardas florestais a limpar as serras!