25 abril, 2006

25 de Abril de 1974

C0m apenas 7 anos de vida, a memória do "25 de Abril" leva-me logo à capa do meu 1º livro de leitura, cuja 1ª edição coincide também com o ano do meu nascimento (1967). Numa altura em que os livros escolares eram uniformizados e perduravam por muitos anos. Nessa altura não pensava em cravos, em guerras, nem tão pouco em liberdade. Pensava sim, aprender a ler e a escrever para, quem sabe, um dia poder escrever num blogue! Dito e feito!

6 comentários:

Anónimo disse...

O meu livro também era igual a este. Já nem me recoradava dele. Ao vê-lo aqui lembrei-me logo do meu tempo de 1ª classe e fiquei "babada" agora a ver a capa do livro. Tempos de infância. Outros tempos que já não existem. Obrigado ao berdades pela recordação postada.
Uma leitora assidua.

Anónimo disse...

Hum... espero que isto não seja um saudosismo daquelas épocas. Penso que Abril merecia uma melhor também sentida homenagem da parte do Berdades, pois o seu estilo parece "libertário". Há censura por aqui? Ouvi falar em um comentário sobre o coreto e o nome da praça que não foi publicado... ai a Madeira Nova, vai fazendo escola. Moi

Marcelino Teles disse...

A(o) Sr(ª) "Moi":
O Berdades no post em causa não se limitou a comemorar a data de ontem, mas tão somente lembrar-se do dia 25/4/1974, e nessa perpectiva lembrar-se do que ocorreu quando se deu a revolução: Lembro-me apenas de estar na escola, na 1ª classe. A mais não sou obrigado.Ainda assim aprendi a escrever, seja onde for, identificando-me e assinando sempre o meu nome, foi essa a LIBERDADE que adquiri sem medos.
Quanto aos comentários o Berdades já fez um "aviso à navegação" e, sendo certo, que a aprovação dos mesmos está sempre dependente do seu conteúdo, nunca até agora foi recusada a publicação de qualquer comentário. Daí que, o "ouvi falar" é argumento baixo para invocar mal entendidos.
Marcelino Teles

Anónimo disse...

Bom dia.

O texto era só uma provocação... e funcionou. Parabéns pelo blog e pela actividade radiofónica. (Quanto ao comentário ao coreto ele foi enviado, às tantas falhou algo). Quanto ao 25 de Abril, ele é a sua resposta, ou seja contra a resignação. Bem haja
Moi

Anónimo disse...

Isto está animado! ainda bem que assim é,

Anónimo disse...

O que eu mais gosto, é esta troca de ideias e "galhardetes", provoca dinânmica, desperta curiosidade e quem lê e alimenta o ego de quem escreve.