24 abril, 2006

Dá-lhe corda II.

O "Berdades" não querendo ser repetitivo, via-se na necessidade e obrigatoriedade de republicar o post datado de 16/12/2005, o qual retratava a situação, anormal, do relógio da torre da Igreja matriz de Santana. Por continuar tudo na mesma, há mais de 4 meses, hoje é re-postado na integra:

Paroquiano - Que horas são?
Sacristão - De que lado queres?
Pois é, podia ser assim se perguntassemos as horas ao sacristão da igreja matriz de Santana, pois cada mostrador tem uma hora diferente (até parece os relógios do aeroporto a nos lembrar o fuso horário nas diversas cidades do mundo).
Solução abençoada: Promover um concerto no salão paroquial para o conserto do relogio da torre.
Como diria Fernando Pessa: "E esta, hein?"

2 comentários:

Anónimo disse...

O blogue tem que ser enviado ao Sr. Padre, assim talvez ele arranje dinheiro para mandar arranjar o relógio. Agora que começou as visitas do Espirito Santo ele arranja umas boas notas.

J. Carmo disse...

La foi o Tempo em que eu Joao do Carmo andava sempre de roda do Padre, mas pelo menos essas coisas ainda funcionavam e quem me dera fazer a diferença das facturas pagas nessa altura e nos dias de hoje para a reparação destas anomalias, mas isso é outras historias que nao interessa pra aqui.

ponto final logo se escreve mais para a proxima