21 fevereiro, 2007

25 anos de futebol.

Já lá vão 25 anos, desde o dia 20/2/1982, em que a União Desportiva de Santana (UDS), que com apenas meio ano de existência (foi fundada em 8/7/1981), realizou o 1º jogo oficial a contar para o Campeonato Regional da 1ª Divisão (já antes a UDS havia participado em jogos para a Taça da Cidade). O jogo foi disputado no velhinho Campo do Liceu e a equipa adversária foi o Sporting da Madeira, cuja vitória sorriu aos "bragados" por um concludente 4-1. Nesse jogo, sob a arbitragem de Albino Rodrigues, auxiliado por Élvio Faria e José Maria (no tempo em que os apitos não eram dourados!) as equipas alinharam da seguinte forma:

Sporting C.M. - Franco, José António (Tomás), Gonçalves (Pereira), João Carlos e Jana; Fernando, Humberto e Rosário; Viana, Osvaldo e Luisinho.
U.D. Santana - Joaquim (Paulo), Gomes, Vares, Carlos e Daniel (Luis ); António, Nóbrega e João José; Pedro Carreira, Fernando Marques e Victor.
Marcadores de serviço: Victor (2) e Pedro Carreira (2) e Osvaldo .

Foto de uma equipa da UD Santana tirada na epoca 81/82

10 comentários:

Anónimo disse...

belos tempos do ja extinto amor a camisola.em k os adeptos até iam de frugonete ver a bola...
parabens uds

Anónimo disse...

Parabéns a todos os jogadores,treinador e dirigentes que ficarão para sempre na história deste clube.Alguns da fotografia parecem que ainda hoje têm a mesma idade,mas com uns quilitos a mais.

Anónimo disse...

Parabens à UDS pela passagem de 25 anos de futebol federado. Pena na foto aqui postada não estar a fotografia do "craque" da altura FERNANDO MARQUES, um verdadeiro artilheiro que com suas fintas sentava muitos adversários no chão. Não menos craque o Luis 40, que também aliava a finta à sua velocidadee desiquilibrava; João José um médio espectacular; Joaquim um guarda-redes sempre atento e "professor" na arte de estar dentro de campo, impunha o respeito e como tal deve ter sido dos mais disciplinados neste clube.
Ai que saudades dos tempos antigos, apetecia ir ao campo de futebol. Julgo que ainda será possivel trazer e devolver esta mistica e saudade ao nosso campo, para isso basta que os nossos dirigentes se impenhem e reflitam o que é melhor para Santana.
Uma vez mais, parabéns à UDS e ao Berdades por nos avivar a memória.
RM

Anónimo disse...

PARABÉNS á UDS e a todos os jogadores.
A estes da foto os parabéns a dobrar, por serem os primeiros e pelos anos que já passaram.
A diferença!!!!!
Como uns anitos marcam...

No dia que saiu esta notícia no Jornal da Madeira pensei logo que o "berdades" ia recortar e colocar aqui.
Parabéns também para o Blog, o compadre não anda distraido....

Anónimo disse...

Para os menos atentos convém lembrar que neste jogo inaugural das participações em campeonatos regionais a UDS apresentou seis jogadores residentes em Santana (Joaquim,Vares,João José,António,Fernando Marques e o Luís)Mas ainda lembro-me de ver jogar o Freitas,o Sousa,o José Manuel(bichano)e o Azevedo (que infelizmente já nos deixou).Grandes tempos em que o Campo Municipal se enchia de apoiantes.Havia a mística do Santana.

Anónimo disse...

Que saudades da raça do Marques e de outros mais. Lembro-me bem de estar junto à senhora dos Tremoços (a mãe do Chalana, das Queimadas e Fontes) e ficar arrepiado a ouvir os pitões das botas das minhas vedetas, a baterem naquela rampa/subida de cimento que dava acesso dos velhinhos balneários até ao campo.
Que saudade, havia muita mística e alguma pancada à mistura (muito por obra dos Pintos, vizinhos do "estádio", mas tudo se resolvia). Tirando a pancada... tudo era genuíno.
E mesmo quando a UDS subiu da 2ª, já recentemente num jogo com o Canicense em Santa Cruz que fizemos excursão até Santana, com especial destaque para a furguneta do "Ricardo da Farmácia" que transportava a claque "Força Serrana", isso era sentir um clube. Por agora, ficam as memórias, por vezes a ambição é demasiada.

Anónimo disse...

Sim senhor eu nao me lembra desta equipa na época 81/(92)

deslizes todos tem...aprendi com o berdades em nao os deichar passar em claro.
Abraço

P.S. Ontem estive na tua casa e nao me abriste a porta,e fechaste as luzes...andei tanto para nada, e que sede!Foste o unico que não abriu a porta,nao me digas que agora estas com problemas de consciencia ou estavas todo cagado? Como nao abriste a porta também hoje sou anonimo.lol hehehehe

Abraço e força!!!

Anónimo disse...

Acho que esta data comemorativa devia ser assinalada por parte da UDS com a dignidade que a mesma merece.Seria boa ideia reunir os directores,os jogadores e o treinador de então, num convívio.Seria um modo de homenegear estes homens e dignificar o clube É preciso que o clube não esqueça o seu passado.

Anónimo disse...

Tanto saudosismo que por aqui vai… Com efeito, só se constrói um futuro melhor com a plena consciência do que foi o passado, mas o que lá vai, lá vai. Os tempos são outros, já não existe o famoso “amor à camisola”(salvo honrosas excepções) mas podemos, e sobretudo devemos exigir profissionalismo a quem enverga a camisola, quer seja dentro quer seja fora do campo.
A UDS por tudo o que fez, está de parabéns e esta data em vez de servir só para relembrar os bons velhos tempos deve servir para se projectar o futuro, i.e, apostar na formação, criar novos valores, servir como veículo de formação desportiva e humana nas novas gerações.

D. Alves

Anónimo disse...

Estão todos de parabens mas deviam fazer alguma coisa para comemorar essa data, podem dizer o que disseram mas nunca mais houve tanto amor à UDS como a uns anos atrás e para voltar aos velhos tempos há que mudar muita coisa...