15 fevereiro, 2009

Imagens da Festa dos Compadres 2009.

Primeiro os preparativos. Depois, a participação no cortejo. Foi esta tarde pelas ruas principais da cidade de Santana que, apesar do frio, levou milhares de pessoas a assistir a mais uma passagem do cortejo e logo de seguida ao julgamento/sentença dos compadres.
O Berdades aqui publica a reportagem fotográfica relativamente ao cortejo e alguns apontamentos de reportagem desta tradição e, oportunamente, disponibilizará algumas fotos e vídeo do julgamento.

20 comentários:

Francisco Vasconcelos disse...

Os meus parabéns por alegrar por mais um ano muitos (alguns poderão não ter gostado da sentença) dos que estiveram em Santana neste dia.

antonio martins disse...

OBRIGADO SR. MARCELINO,este cheirinho ja me deixou desejoso para ver as restantes fotos e video da festa dos compadres.. ca estou a espera,,, um abraco

MFG disse...

Obrigado uma vez por estas fotos e também pelo excelente julgamento que desta vez fiz questão de lá estar presente: tinha de tudo um pouco, num excelente texto e interpretação, imagino o trabalho que não deve ter dado ensaiar aquilo tudo. Também o som estava bem melhor que o ano passado.
Quanto ao cortejo gostei muito das actividades típicas: plantar semilhas, morte do porco, as sopas, a novela da TVI.
Já as crianças da escola estavam engraçadas mas aquilo julgo não fazer parte da essência daquela festa!
Espero rever aqui no blogue o vídeo do julgamento.
MFG

Anónimo disse...

A Rádio Santana seguiu à letra o programa da Festa dos Compadres, pôs música ambiente e não transmitiu o julgamento dos compadres, privando milhares de pessoas( na Madeira, no Continente e no estrangeiro)de ouvirem a engraçada sentença. Porque será? Nos anos anteriores transmitiam...

Uma comadre disse...

Aqui pelo menos vemos tudo! Nos jornais é uma questão de sorte.
Obrigado Sr. Marcelino e ficamos esperando pelo filme do julgamento.

P.S. - A que propósito os de São Jorge levaram no cortejo um carro com uma casa em cima sem ninguém? Será por causa do sangue azul?

Aluno disse...

O Senhor professor Francisco senão gostou não devia ter ido então para lá ver e já agora quem são esses que não gostaram da sentença? Só se foram alguns professores, tipo daqueles que mandam retirar a comadre que estava junto da excola. Há com cada professor!!!
Eu cá adorei participar no cortejo e gostei de ver o compadre judé lavra de cima para baixo... até nos professores!

Nelson disse...

Gostava de saber o porquê da radio santana não transmitir a sentença VERGONHOSO de certeza que eram muitas as pessoas tanto no estrangeiro e no continente que estão longe da sua terra natal que adoravam ouvir a sentença pela internet enfim, se têm alguma explicação para tal gostava que a divulgassem isto é se tem alguma explicação, mas penso que bem ou mal devem a ter. Agora só nos resta esperar que o compadre coloque no blogue o vídeo da sentença hehehe

Anónimo disse...

Infelizmente a rádio santana que se define como uma rádio que dá voz aos acontecimentos locais -neste caso não soube aproveitar a festa dos compadres para divulgar o julgamento dos compadres e assim chegar aos emigrantes e também aos residentes que não puderam estar presentes neste evento.
infelizmente não tive oportunidade
de testemunhar o desempenho do compadre JODÉ mas acredito que o mesmo terá agradado aos milhares de madeirenses que se deslocaram a Santana .

Ceregi disse...

Uma tarde de frio em Santana aquecida pelo julgamento e sentença dos compadres!
Foi um excelente espectáculo que julgo não ter defraudado as expectativas de quem se dirigiu a Santana propositadamente!
Parabéns à equipa que esteve em cena.
Felicito o Sr. Marcelino pela criatividade e empenho para a elaboração do texto que a todos agradou...

Anónimo disse...

Os compadres e as comadres do concelho de Santana estão de parabéns!!!O cortejo foi um verdadeiro espectáculo de humor e criatividade. Foi pena estar tanto frio! :)

Carlos Pereira disse...

Valeu a pena ir a Santana apesar do frio, mas também fez parte da festa, para que as barracas de comes e bebes tivessem movimento...

Quanto ao julgamento, estiverem bem os "artistas" em cima do palco, PARABÉNS pelo texto, falava em quase tudo, perfeito, nada a apontar.

Só foi pena a rádio Santana não transmitir, como já foi falado aqui por outros comentadores. De que serve ter uma RÁDIO LOCAL?? Quando a mesma não serve nem apoia as inicitivas do CONCELHO??

Tristeza, Sr. Miguel Guarda e companhia... Aposto que se for para receberem o subsídiozinho do Sr. Governo lá estão à porta...

Aposto que se fosse por ex: umas MARCHAS pelos lados da CALHETA, de certeza que colocavam no ar. Enfim onde andas ANACOM e demais AUTORIDADES??

Fernando Mota disse...

Ao ver estas imagens bate-me cá uma saudade. Só quem vive a festa como eu já vivi em 99 e 2000 é que sente o calor das gentes da Madeira e de Santana em especial. Obrigado por me deixarem ter sido um de vós. Fernando Mota

Regina Célia disse...

Dada a impossibilidade de estar presente (por motivos profissionais), verifiquei pela reportagem do blogue, que foi uma "enchente" para a Festa dos Compadres.
Parabéns a todos os participantes quer no cortejo, quer no grupo que anualmente dedica-se a encenar o Julgamento...
Tal como comentadores anteriores, aguardo a publicação da gravação do espectáculo!

compadre bragado disse...

Excelente reportagem fotográfica sim senhores. Parabéns!
Aliás, toda a festa em si foi um êxito.
Mas queria realçar o julgamento dos compadres pelos seguintes aspectos:
Tava simplesmente brilhante, desde o texto à interpretação como aqui já foi referido; Talvez não provocasse tantas gargalhadas como o ano anterior, mas acho que o texto estava melhor concebido, pois albergava um pouco de tudo e "lavava" em quem manda nesta triste terrinha. Aliás, aquele texto fez um retrato exacto do atraso que é Santana, começando pela tristeza de cidade, com mato, silvado, carqueja e gado a pastar, heheheheh. Até o próprio juiz dizia as verdades na sentença (terra de compadrio!!) não deu vontade de rir, mas a verdade foi dita!
Parabéns ao seu autor.

Comadre bragada disse...

Concordo com o comentário do "compadre bragado" no que se refere à sentença, pois também achei o texto melhor que o ano passado, muito mais abrangente e bem actualizado, com bocas para quem governa (empresa de bombeiros, lixo, educação, Ronaldo, tapetes de 10.000€ bem metida!, etc, etc;). Claro que
ficou muita gente de fora naquele julgamento mas sei que para isso se calhar levava umas 2 horas.
O cortejo esteve muito bem, adorei principalmente as tradições de Santana ali representadas, sendo a mais engraçada e bem conseguida a plantação das batatas.
Continuem com esta tradição viva e popular.

Anónimo disse...

Vamos regionalizar a festa dos compadres ...internacionalizar o conteudo da sentença...com fogo de vista para todos verem ...falando até do Obama... pena estar-se cada vez mais a descaracteriza-la. Quem não sabe o verdadeiro significado da sentença dos compadres, diz e com razão que esta sentença está muito boa...quem conhece o seu verdadeiro cerne diz com razão que está desvirtuada.

compadre bragado disse...

Já cá fazia falta, até porque também é tradição dos compadres, a "DOR DE COTOVELO" e ainda bem que aparece um "tradicionalista" que não gostou da sentença! Mal de nós de gostássemos da mesma fruta! Mas coça os cotovelos porque a garganta deve estar a doer de...fazeres contas bem feitas!
Não é falando em obama, em Sócrates, ou Alberto João que vai desvirtuar a sentença dos compadres. Bem sei que a tradição da sentença era apenas para meia duzia de pessoas, todas de Santana que no final da festa sempre à noite, ouviam um juiz "seca pipas", ou coisa parecido, um advogado de defesa, outro de acusação, e os compadres, todos à volta duma mesa mascarados e com um garrafão de vinho sêco, a falar e beber vinho e falavam em meia dúzia de funcionários públicos e comerciantes de Santana e pronto... era isto a sentença! Na altura nem TVI, nem SIC, nem sequer RTP Madeira!
Façam isso hoje e esperem por milhares de pessoas como Domingo no ano seguinte!
De facto há gente que estudou, tirou curso, mas a mente mantém-se fechada... até são capazes de andar com a mesma roupinha vestida para não desvirtuar o passado que tiveram.
Mantenho o que disse e mais não precisa de explicações, pois a dor de cotovelo, como a dor de corno, são tradições que devemos preservar e não passa com pomada!

Anónimo disse...

Eheheheh compadre bragado chegue-lhe para as orelhas!
É por haver gente como esse anónimo que quer regionalizar a festa que Santana ainda é atrasada como é. De facto o que muita gente quer é ver as gentes de Santana a viver apenas de tradições, por isso é o concelho mais pobre de Portugal, e subdesenvolvido.
Não acho que fosse quebrada a tradição da sentença dos compadres, mas antes pelo contrário: mantém a sua essência de sátira e critica social e não se pode circunscrever apenas a Santana. Já repararam que mais de 75% do povo que vai àquela festa não é de Santana?
Se fosse para ver as tradições genuínas dos compadres nem o cortejo era feito com carros uma vez que das primeiras vezes apenas existia um cortejo a pé com um caixão do compadre ou numa rede!E esta?
As tradições poderão ser mantidas aperfeiçoando algo, penso eu. E no caso da sentença acho que está bem assim, até o próprio cenário que representa melhor um tribunal.
Adorei a festa e para o ano lá estarei novamente a participar no cortejo com a família para me divertir imenso e depois ver o julgamento.
Cumprimentos ao compadre Jodé que não perco uma manhã de sexta na Antena 3 para ouvi-lo.
J.Gouveia

silvia_vdfr disse...

Bonita reportagem... commo sempre !!!

silvia_vdfr disse...

Eu até escrevo "como" à francesa lol... coragem na leitura, nem sempre é facil !