22 fevereiro, 2010

Tragédia na Madeira estrangulada por...

Sinceramente ainda não percebi, mas também acho que não é este o momento certo para perceber. Mas, confesso que me faz alguma confusão ver e ouvir determinadas afirmações sobre as causas desta tragédia, feitas de modo indiferente ao momento que ainda se atravessa!
Começam de mansinho e tal; lamentam as mortes; endereçam sentidas condolências. reconhecem solidariedade mas... depois, como que cuspindo fogo e raiva, desancam em opinar sobre a origem da tragédia. E, para todos esses, o ordenamento do território, e de quem o administra, foi o principal culpado! 
Até o Miguel Sousa Tavares, na estreia do novo programa da SIC, hoje, atacava o Primeiro Ministro sobre isso! Mas desse Tavares já se espera de tudo sobre a Madeira, mas o Engº Socrates não foi no balão dele! De seguida mudei de canal!
Já, esta tarde, Alberto João também  não embarcou no balão da Judite Sousa, numa pequena entrevista dada na Quinta Vigia!
Até podem estar na plenitude da razão, não discuto isso. Não tenho opinião, nem quero ter sobre as causas do sucedido. Admito e respeito a opinião de todos. Mas acho que escrever e falar da tragédia da Madeira neste momento para emitir apenas, e só, opiniões puramente politicas, considero mais um desastre!
Esta, minha modesta, opinião circunscreve-se apenas a pequenas dúvidas existenciais:
Ainda não ouvi, nem li, opiniões sobre o estrangulamento de ribeiras nas zonas altas do Funchal [Santo António, Monte, São Roque, etc] onde se verificaram  perdas de vidas humanas;
ainda não ouvi, nem li, opiniões sobre o ordenamento do território na zona do Pico do Areeiro [excepção feita ao futuro radar] onde choveu como nunca choveu na Madeira e, se calhar, em todo o Portugal continental.
Ouvi sim, ontem, na tv, a opinião de um meteorologista que afirmava que aquelas chuvas haviam ocorrido por consequência de formação de nuvens estreitas com 12 Km de altura!! Será que ouvi bem? Ou o perito do tempo estrangulou alguma  nuvem?
Não estrangulem mais a tragédia, pelo menos nestes dias!

39 comentários:

elvio abreu disse...

A pessoas que deviam ter vergonha.....................os meus pessamos as familias enlutadas

Anónimo disse...

Ola Marcelino,

Sou o Mika, moro no Reino Unido.
Li o teu blog. A Madeira tem estado pelas noticias a volta do mundo inteiro. Estamos em Londres assistindo pela net. Da muita dor de ver o estado do Funchal. Espero que o tempo fique melhor e conseguem recuperar a infra-estrutura da ilha.

Teresa disse...

Acho que tem razão. Agora é altura de unir esforços e ajudas, não de procurar a quem apontar o dedo. Depois, haverá tempo para reflectir sobre o que se passou e ver se seria possível melhorar ou evitar algumas coisas.
Para já, espero que o tempo melhore para que a recuperação possa avançar mais depressa.

Bloguótico disse...

Sem dúvida, não é o momento para tentar encontrar culpados ou "encomendá-los"... existam ou não! Contudo, estando em causa Portugal, infelizmente, é normal que isso suceda!!!

César Ramos disse...

Provavelmente os esforços que se desenvolvem para descobrir a origem do planeta, trazem água no bico, pois devem andar à caça de um culpado para o que acontece quando um vulcão "desabafa"!

Acho que não há volta a dar e estou cada vez mais desiludido com os meus concidadãos!

Dá-se uma catástrofe desta envergadura e o pessoal começa a 'rapar', para arranjar responsáveis e, não sei quantas desculpas, para sacudirem a água do capote da obrigação de serem solidários e ajudar (...)

Tem de ser o Estado! Poça...!! O Estado tem de poder tudo! E nós!?

Só querem subsídios para chulos, e dinheiro para festas e fardamentos novos?

Então, não vêem que estamos amputados de pessoas e bens, ainda nem passou quase tempo nenhum e nem se apurou ainda a real extensão do Desastre,... e o pensamento é de: o problema é deles?

Com gente a pensar assim, eu que os vou marcando, quando lhes acontecer alguma desgraça, individual que seja, dou-lhes logo os «parabéns»!

Como se diz em português (tinha de ser em português), a pimenta no rabo dos outros, para nós é açúcar!!

Eu não posso apresentar condolências a ninguém, porque a Família está toda de luto!

Só dos amigos do exterior, é que se aceita a compaixão e os pêsames.
Hoje, admirei a atitude do Hugo Chavez(...) Não estava à espera!

Eu, português, estou de luto carregado!

Isto não devia passar de um pesadelo! Mas não...! Ainda tenho de aturar a estupidez de outros tipos que usam Bilhete de Identidade Nacional!

É só isso que alguns têm!!

Um grande abraço,
Coragem Madeira!
Estamos Unidos (...)

elsa disse...

Como disse ALberto João, neste momento é indecente andar a brincar à politica. ANdar a tentar encontrar culpas em vez de soluçoes é desumano.

Fernando Augusto Fernandes Marques disse...

"O Dilúvio na Região Autónoma da Madeira".

Deus quer, o Homem pensa a Obra nasce - lá dizia Fernando Pessoa. Eu diria - Deus quer, o Homem não pensa a Obra desfaz-se. Naturalmente que a precipitação que se abateu sobre a cidade do Funchal foi dantesca e, demonstrou apenas de que com as forças da natureza ninguém brinca. Cabe aos responsáveis políticos fazer (a seu tempo - e não agora) um levantamento exaustivo (junto dos técnicos de elevada competência e responsabilidade) das causas de todo este desastre. O momento é de solidariedade e de consternação e, neste momento de dor, deve-se enterrar os mortos, tratar dos feridos e consolar as famílias que perderam os seus entes queridos. Aproveito o ensejo para endereçar às famílias enlutadas os meus sentidos pêsames, e transmitir força porque a vida continua. Saibamos todos e, dentro das nossas possibilidades económicas, sermos solidários. Pelo menos nesta Instituição Bancária há uma conta aberta... SOLIDARIEDADE MADEIRA 2010 Nº conta - 00 050.070.070/77/10
Demonstre a sua sensibilidade humana...
O cidadão
Fernando Augusto Fernandes Marques

João M. R. Alves disse...

de facto também ouvi que era uma nuvem com 12 km de espessura, 12 km???? passava quase para lá da troposfera???
que exagero....

"Troposfera - As condições climáticas acontecem na camada inferior da atmosfera, chamada troposfera. Essa camada se estende até 20 km do solo, no equador, e a aproximadamente 10 km nos pólos"

HSilva disse...

Honestamente no meio disto tudo houve algumas pessoas que me desiludiram uma delas foi o nosso conterrâneo Helder Spinola com as suas declarações tristes sobre ordenamento no próprio dia da tragédia. Uma vergonha. Algo que a quercus devia de se preocupar era com a desflorestação que acontece no Areeiro e a provavel grande razao de os solos estarem soltos e saturados. Porque por maior que fossem os leitos das ribeiras as rochas que vieram por ali abaixo devido à quantidade e dimensão iriam sempre fazer muitos estragos. Há coisas mal feitas? há sim sr. Mas tenha-se moderação e timming para dizer as coisas. Isto parecem golpes baixos e baratos nada o que esperava de certas pessoas com cultura. Enfim é de facto nestas alturas que se vêm as verdadeiras qualidades das pessoas...

Damas disse...

Agora é tempo de olhar para a frente e reconstruir, vi pessoas que ficaram sem nada, a chegarem apenas com a roupa que tinham no corpo. Pessoas que perderam casas, haveres pessoais, animais, etc. Por motivos que a razão desconhece-se, foi reconfortante ver que algumas famílias reencontravam-se em locais de recolhimento.

Agora é tempo de nos ajudarmos uns aos outros e sinais de solidariedade, já se começaram a ver entre as pessoas. Ainda ontem em frente ao RG3 e ex-GAG (Quartéis Militares) eram longas as filas de trânsito com ajuda alimentar.

É por aqui que se começa a reconstruir a nossa Madeira aos poucos.

As minhas condolências às famílias enlutadas.

silvia_vdfr disse...

Lamento, mas não ha nada para perceber... Infelizmente, este tipo de reacção egoista de querer encontrar um "culpado" em plena tragédia é tipico do mundo português ! Agora pergunto-me, e se esta tragédia não tiver culpado? Sera um momento "menos" ou "mais" triste ?? Até parece que procuram encontrar um nivel de qualificação para esta catastrofe :
- se houver um culpado, então a tragédia é "normal" ter acontecido;
- se não houver culpado, ahhh, então é uma grande tragédia, sem igual em territorio português !
Eis um modo de pensar que so reflete de um nivel intelectual bem pequeno (para não dizer inexistente !!!).
Também não tenho opinião sobre as origens do que aconteceu, e para ser honesta, nem quero ter... o mesmo não posso dizer de muitos "portugueses" que escrevem comentarios em diversos sites traduzindo assim um "mau estar politico" em vez de mostrarem ao mundo a União Nacional! Lembro aqui que os danos não são so materiais, infelizmente pessoas encontraram a morte com esta tragédia e por isso a hora não é oportuna para fazer politica nem pensar ao IVA...

José Sousa disse...

Não concordo com o que está aqui escrito querendo atirar pedras contra os que estão a querer estrangular a tragédia. Respeto essa opinião, mas não concordo com nada do que está aqui escrito. Na Madeira, e eu lamento muito esta catástrofe, aconteceu sim uma tragédia a que todos deveremos ser senssiveis e fazer tudo por tudo para que voltaremos a ter o jardim que era. Solariedade a cima de tudo, não estar a querer minimizar uma coisa que para quem já tem 56 anos nunca se recorda de tamanha calamidade. Todo o mundo vio o que a natureza fez. Da forma como o autor deste artigo escreve até dá a entender que foi ele o culpado de tudo! Deixemonos de demagias e á que encarar a realidade mas com força, determinação e esperança de voltarmos a ter paraíso do qual sempre me orgulhei.

Pegadas disse...

No sábado de manhã assisti incrédulamente a tudo o que se passava na baixa do Funchal junto com uns amigos que foram "resgatar" a irmã que trabalhava na R. Fernão Ornelas...assisti ao horror na face das pessoas em fuga, o desalento, a impotencia...por varias vezes as forças faltaram-me...as lágrimas vieram-me aos olhos varias vezes - não! não estou dramatizar! Foi tudo real! No domingo deambulei sozinho pelos escombros e entulhos da cidade...era preciso ver com os meus olhos se tudo aquilo era verdade...não como um voyeurista alegre e descomprometido de maquina fotografica na mão...mas como um "pobre coitado" que só sentia revolta pela impotencia perante forças muito maiores que as nossas! regressei a casa como que anestesiado...as notícias que vinham de todo o lado, de terror e sofrimento eram reais! e de gente de carne e osso como nós! Filhos da mesma terra! Como é possível a tão pouco tempo depois de uma catástrofe incrível, alguém se entretenha a arranjar "culpados"??? Viremo-nos para os que sofrem! Concentremo-mos nos que precisam de nós! Deixemos essa gente a falar só! Não lhes demos a importancia que querem ter! Quem precisa da nossa atenção não são eles de certeza! Pode mesmo estar ao nosso lado quem precise de nós!

Casa do Povo São Roque do Faial disse...

Não podiamos estar mais de acordo com o Berdades. Parece que tudo o que acontece de mal é culpa dos políticos e de quem está à frente do Governo ou das Câmaras...

Quem conhece a história da Madeira sabe que estes fenómenos acontecem e deixam sempre muita distruição e morte. Quantos aluviões já houve na Madeira? E nessa altura não existia o Alberto João nem o PSD para culpar...

Enfim há gente que se aproveita das desgraças para terem direito de antena o que infelizmente acontececeu com "gente" conhecida da nossa praça.

Fátima José Spínola Freitas disse...

E é altura para fazer este Post? Acho que cada um tem liberdade para reagir da forma que lhe é mais justa!

Sim, faz sentido este post, como também faz sentido um pedido de desculpas por se ignorar o óbvio!

Nós merecemos esse pedido de desculpas! Eu mereço esse pedido de desculpas! Estou à espera desse pedido de desculpas!!! Leve o tempo que levar!

E não vou de mansinho vou direita ao assunto!

Gostava de saber se as familias que choram a perda de pessoas queridas acham mesmo que os seus familiares estavam no lugar errado à hora errada?

E sim, estou triste e revoltada!!!

E quero deixar isso aqui bem claro.

Cumprimentos, e bom trabalho para todos de recuperação interior e exterior.

Bina disse...

COncordo plenamente!

Andreia C. Coutinho disse...

Antes de mais muitos parabéns pelo excelente blogue que conheci pelo vídeo do youtube sobre o temporal ocorrido no passado dia 2/2/2010 e não agora como erradamente a SIC transmitiu!
Sobre este post e do que realmente se tem ouvido da boca de alguns (ir)responsáveis políticos, com a alimentação de certos órgãos de comunicação social, , não poderia estar mais de acordo com o que aqui foi escrito pelo berdades, o qual não discordou, nem concordou , com as opiniões que tem visto escritas e ouvidas mas apenas referiu que neste momento não era altura para se referir a culpados. Afinal o que se verificou anormal nesta tragédia e que era do desconhecimento público foi os índices de pluviosidade. Tudo o resto, já nós conhecemos e sendo certo que terá de ser reflectido sobre isso, NESTE MOMENTO, como bem referiu oeste blogue é tornar a situação o mais normal possível, como encontrar pessoas desaparecidas e até identificar alguns cadáveres, repor as vias de comunicação, alojar desalojados, etc. Isso, sim, é que nos devemos preocupar.
De resto, e quem emite essas opiniões sobre a culpabilização do acontecido é APROVEITAMENTO POLITICO, disso não tenho dúvidas!
Num aparte, e respeitando a opinião de todos, não percebi porque deverá este blogue fazer um pedido de desculpas conforme referido no comentário da Srª Fátima Freitas!

Fátima J. S. Freitas disse...

Não é um pedido de desculpa do Blog!!!
O Funchal e a Ribeira Brava têm erros tão óbvios na construção que acho que merecemos todos um pedido de desculpas das entidades governativas.

O "Compadre Jodé" nada tem a ver com isso.

Anónimo disse...

Boa tarde,
Estou a ver a histeria pseudo-intelectual que aqui vai nestes comentários em geral... ora vejamos.
Sem repetir aqui o que já foi referido anteriormente, ou dizer algo propriamente de novo, apenas gostava de lembrar que, a maiorira destes comentários sobre o Ordenamento ou a falta de Ordenamento, não veio apenas agora, essas opiniões já vêm de há muito tempo a esta parte.
Não é? O que é que foi dito agora de novo que já não foi dito antes? Quem foi que opinou apenas agora que já não o tivesse dito pelo menos há 3, 4, 5 e mais anos?
Realmente, pensemos em resolver o problema agora, no entanto, não se tape o Sol com a peneira, ou não se assobie para o ar como senão houvesse aqui algo a colocar em questão.
Bom trabalho a todo Mundo.

Brown Eyes disse...

Há que tentar resolver este problema e evitar outras. Eles agora precisam é de ajuda e apenas isso.

Anónimo disse...

FRANCAMENTE!!!!
Como se houvesse culpado, e como se isso agora interessasse...o que interessa é cada um de nós dar as mãos por esta causa e fazer o que eu já fiz:dar roupas e bens alimentares...é o mínimo que podemos fazer a quem ficou sem nada...sem uma réstea de esperança, que pelo menos o corpo fique quentinho, uma vez que o coração, esse jamais aquecerá e esquecerá aquele fatídico dia.
O que eu agora não percebo, e muito sinceramente, é quantos mortos são afinal, só se fala em 42mortos oficiais, mas têm sido encontrados mortos diariamente. A Dr.ª Conceição Estudante diz que o nº já estava contabilizado...não percebo, sinceramente, se há tb uma contabilização p desaparecidos...Como se pode contabilizar quem ainda não foi encontrado, ou poderá até nunca ser encontrado? Ainda hoje foram encontrado 4 mortos na Ribira Brava, ontem 3 no Trapiche...como pode continuar a ser o mmo número. Porque esconder? O mundo já sabe da tragédia, não é evitando a verdade que se vai dar paz aos corações.
Outra questão, que me perturba um bocado é a questão dos ambientalistas: ainda não perceberam que ninguém vence a natureza??? Deixem-se de "falsas" preocupações, deixem-se de procurar culpados e ajudem...é disso que as pessoas precisam: ajuda, seja ela qual for, mas sobretudo paz, calor no corpo e pão para a boca.

Leitor Assíduo

Katia disse...

Vidas humanas foram ceifadas, dor e sofrimento para os que ficam, existem culpados? A natureza está dando seu recado àqueles que a desrespeitam e em nome do progresso a agridem.É um momento de reflexão , especialmente àqueles detêm o poder de fazer e acontecer...A natureza é o berço do homem !!!

Anónimo disse...

Pedido de desculpas das entidades governativas??? Por favor, menina Fátima! Não se arme em política, ou em ambientalista...aja e ajude...da solidariedade é do que se precisa...não necessitamos saber de crimes de ordenamento do território...não é o momento agora.
O aqui e agora é hora de ajudar.
Eu já o fiz.

Luzinha disse...

é berdade sim senhora... sinceramente!!!!!! Força

Andreia C. Coutinho disse...

Não pretendia acrescentar algo mais ao comentário anterior, até porque já havia dito tudo, mas já que a srª Fátima J.S. Freitas (que julgo ser a mesma do comentário que assinou Fátima José Spinola Freitas, fez o favor de esclarecer e clarificar que o pedido de desculpas que pretende é das entidades governativas, venho agradecer a informação e dizer-lhe que então deveria ter esclarecido isso anteriormente porque deixou no ar a ideia de que este blogue é que lhe devia tal.
Mas como um esclarecimento nunca vem só (é como as desgraças) fiquei curiosa para saber porque afasta a relação de compadrio "José" que refere no ultimo comentário(presumo que esteja a falar da relação do governo Sócrates com o Dr. Alberto João). Correcto?!

Regina Célia disse...

A enorme tempestade que se abateu sobre a nossa região e mais especificamente sobre a nossa cidade trouxe e deixou um rastro de destruição provocando a incredibilidade a todos nós…

È certo que há coisas que nunca mais se apagarão da memória, mas o importante é seguir em frente! … Levantar-se e continuar a jornada!...

Após o choque inicial e tomada de consciência do sucedido, eis que vamos assistindo a um RECUPERAR. Sim, porque agora, a questão principal é rapidamente restabelecer uma normalidade, para que se possa voltar ao nosso quotidiano.

Saliento a eficácia e rapidez na remoção dos escombros e na reposição das condições mínimas para o dia a dia. Desde o dia 20 de Fevereiro que assistimos pelos canais de Tv, ao esforço de TODOS patente nos rostos exaustos mas determinados em prosseguir!

Acho que tem ficado bem patente a onda de solidariedade, de entreajuda, de preocupação, de empenho que tem existido nos Madeirenses. A sua capacidade de RESILIÊNCIA, de lidar com as dificuldades e superá-las tem sido exemplar. Estamos todos a LUTAR e isso demonstra o povo unido que somos!

Não quero com isto menosprezar todo o apoio solidário que temos recebido do Mundo Inteiro! È importante também saber-mos que somos “acarinhados”

Mais do que nunca acredito que é valorizando os aspectos positivos que se encontra FORÇA e MOTIVAÇÃO para prosseguir!...

Ceregi disse...

Há coisas que ultrapassam o limite do humanamente imaginável e a quantidade de precipitação de 20 de Fevereiro de 2010 foi uma delas!...
E constituiu um factor determinante. O facto de ter chovido imenso nas serras da madeira (a sua maioria densamente florestadas e se não estão é por alguns incêndios florestais de origem criminosa) e o relevo íngreme da ilha, foram, a meu ver, determinantes para a rápida e cavalgante descida da água para o litoral. Depois foi um desbravar selvagem e assustador de caminho, levando tudo o que pela frente se deparou…
É de enaltecer, desde o primeiro momento, todo o trabalho da protecção civil e a articulação com os canais de comunicação social (fundamental numa altura em que todas as comunicações se tornaram impossíveis!).
Tal como o Sr Berdades aqui refere, nesta altura temos de nos concentrar no que pode ser feito e não tirar proveitos políticos da triste situação que a todos assombrou!
Deixo uma palavra de apreço aos incansáveis “operadores de primeira linha”, que têm estado ocupados quer na remoção do entulho, quer em operações de salvamento e resgate, quer no apoio às vitimas, etc. Apesar da situação ser quase surreal, assistimos a um trabalho constante e com uma “calma aparente” que nos transmite confiança no futuro!...
;)

Carta a Garcia disse...

Meu Caro,

Fiz link para A Carta a Garcia...
Abraço.
Osvaldo Castro

Anónimo disse...

D. Fátima Spínola.
Um esclarecimento: o seu estimado irmão-Dr. Hélder Spínola da Quercus não precisa de porta-voz, e muito menos de advogado de defesa, mesmo pq a esposa já faz isso muito bem.
Exige um pedido de desculpas? A si? A que propósito? Por acaso foi fustigada por este temporal que ninguém teve culpa?
Se alguém foi "culpado" será "castigado", a si de certeza q n será feito um pedido de desculpa...não lhe devem nada, antes pelo contrário, voçê, como cidadã que deveria unir-se, ou porque não voluntariar-se, deveria fazê-lo em vez de "exigir" o que quer que seja.
Por outro lado, Sr. Marcelino, peço aqui um voto de louvor aos voluntários de Santana,trabalhadores da Câmara Municipal de Santana e outros, em nome individual, que ainda ontem levaram p/ o Funchal 60 homens, incluindo o Presidente da Câmara, Dr. Rui Moisés, que estiveram no terreno a trabalhar para ajudar nos trabalhos de limpeza, de quem mais precisou. Um bem-haja também aos Bombeiros voluntários de Santana que têm sido incansáveis.

Caminheiro disse...

Bom dia,

Perante o que aqui se diz, é notório a divergência de opiniões. Isso é legítimo. Ainda assim, penso que tais opiniões deviam ser fundamentadas. Ou então, meus caros, talvez fosse correcto contrapormos os aspectos negativos aos positivos de tudo o que se tem feito. É sempre possível fazer mais, mas convenhamos que os efeitos devastadores teriam sido muito maiores se algumas coisas que se fez e que foram criticadas não tivessem sido feitas. E isto não é ser conformista, é antes ser realista.
Neste momento fico contente por ver o estado em que estão, agora, algumas ruas do centro da cidade. Como as vi no Domingo, de certeza que o saldo é certamente positivo. E com força, vamos conseguir “levantar” o Funchal e todas as localidades afectadas dos escombros.

Caminheiro

silvia_vdfr disse...

Um "pedido de desculpas" para a Fatima ??????????? Que giro... por carta ou por mail ??? Bem, acho que com esta atingimos o cumulo da estupidez !!!!
E como dizia o meu avô:"se tens mais para dizer, vai dizendo !"
Sinceramente, acho que se fosse contado ninguém acreditava... E como é que achas que as familias que perderam pessoas queridas nesta tragédia vão pensar ??? Que o Alberto João passou o fim de semana a fazer uma dança da chuva no meio da serra e por isso é "culpado" ???? Francamente, a dôr pode sêr a pior mas nestas situações o destino de cada pessoa entra em jogo ! Sim, infelizmente, e por maior que seja a tristeza de dizer isto, certas pessoas estavam no lugar errado na hora errada (c'est la vie)!! E a isto eu chamo: circonstâncias da vida.
O importante agora é tentar ir em frente... unir forças e reconstruir: é sem duvida a melhor homenagem que podem fazer às vitimas desta tragédia.
A politica fica para o proximo ano...

Coragem e força a todos aqueles que participam na limpeza e na reconstrução da nossa terra.

Denise Portes disse...

Lindo seu blog!
Gostaria que você visitasse o meu: www.odeliriodabruxa.blogspot.com
Um beijo
Denise

Donato Macedo disse...

Caro Marcelino. Concordo parcialmente consigo, mas não embarco apenas na compreensível emotividade do momento, porventura por sermos todos (os que aqui escrevemos), uns felizardos sobreviventes desta tragédia. Quando temos o bom tempo e nem há as tais nuvens de 12 km de altura causadora de todos os males, apesar de os alertas fazerem-se antes e durante a obra, de pouco valem. E isso nem sempre corresponde a política, mas sim a evidências científicas sustentadas por estudos de "miseráveis" e "abutres" que a eles se dedicam. Questionar opções e teimosias que potenciaram o resultado que está à vista, é em primeira mão um exercício de cidadania, infelizmente pouco comum na nossa comunidade. Pois como sabe, há sempre os mesmos iluminados detentores da única importância e verdade absoluta.

amsf disse...

É triste mas é verdade! Sempre foi assim. Quem tem razão antes do tempo nunca tem razão.
Primeiro são ridicularizados depois do evento são massacrados! De que lado estavam V. Excias aquando dos alertas do Raimundo Quintal e do Helder Spínola?!

mariahenriques disse...

JMF1957
@apombalivre Não acharei nada mal se não se provar que, em nome da imagem, não se andou a mentir sobre, por exemplo, o número de mortos


http://apombalivre.blogspot.com/2010/02/pois-o-carissimo-jose-manuel-fernandes.html




cavaco diz que madeirenses deram lição ao país; talvez mas por cá também se sofre e trabalha.

http://mareamos.blogspot.com/2010/02/cavaco-diz-que-madeirenses-deram-licao.html

Anónimo disse...

Concordo com o sr. Marcelino.
Mais: o pior ocorreu fora das zonas baixas, zonas estas onde há edifícios criticados por alguns que gostavam de fazer estudos de impacte ambiental, a nova fonte de receitas de alguns "defensores do ambiente"!
Não está minimamente provado que estes "ambientalistas" com profissões estranhas tenham razão.
A foz das 3 ribeiras do Funchal pouco mudou nos últimos 40 anos.
Nenhum destes "ambientalistas" prova (tecnicamente) que tem ou teve razão. É só conversa fiada, procura de protagonismo e basófia!

Anónimo disse...

Subscrevo na integra o referido pelo «Berdades». Há pessoas que não têm vergonha na cara. Para terem 5 segundos de «glória» (aparecer na TV) só dizem asneiras e nem respeitam os outros. Não há paciência para este tipo de pessoas.

marcelobrazuca disse...

desculpe minha ignorancia, como é feita a medida de altura e largura de uma nuvem? lool

Diogo disse...

Gostava de mandar um forte abraço para a pessoa Anónima que comentou no dia 24/02/10 pelo excelso esforço que demonstrou em mostrar que sabe quem é irmão de quem e respectivo conjuge. Fico bastante espantado com o trabalho desenvolvido e gostaria de saber se também é possível fazer o mesmo para os restantes comentadores.

Em relação ao assunto do post, até compreendo que se possa estar numa fase de luto pelas vítimas, no entanto espero que tenham consciência que se nunca mais se levantarem questões sobre a forma como foram aprovadas e construidas certas infraestruturas podem mesmo dizer que as vitimas estavam na ilha errada à hora errada pois as suas mortes contribuiram para a tomada de consciência de absolutamente coisa nenhuma. Culpe-se o destino, o governo regional oferece o prémio de abate a quem perdeu o automóvel e se Deus quiser reelege-se o grande Pai, aquele que nunca parou de nos ajudar na reconstrução da Madeira, que se dispõe a aidar a reforma para continuar o bom trabalho.Todos vós têm o que merecem!